06 junho 2005

nem no areal ou no planando ou no raios partam a memória

me apetece esrever.

estou aqui a atirar palavras contra o muro branco do écran que substituiu o papel quadriculado de antigamente.

mas não ganham forma nenhuma. a cabeça está esvaziada. de memórias? - não. as memórias são pretexto para me ir contando.

hoje parece que me esgotei. não há nada de mim para contar.

haveria: os vazios.

mas já são tantos que era preciso um livro inteiro de espaços em branco.

não. definitivamente hoje não escrevo.

teria de falar de mortes e abandonos. de amores que me apetecem e não tenho, sobretudo porque já os temo.

seria de velhice que falava se hoje escrevesse?

se calhar...

mas não calha porque hoje não escrevo.

hoje deixo-me morrer um bocadinho mais, mas devagar, que quem tiver pressa passe à frente.

tudo isso sem palavras pelo meio.

tudo isso só eu. aqui. parada. como uma árvore plantada imóvel no meio de uma planíce vasta árida.



como cacto com espinhos.

espantalho de desertos.

e as aves? faltam-me as aves!

19 passos

Blogger wind andou...

E assim escreveste:) beijos

segunda jun 06, 12:36:00 da tarde  
Blogger paperl life andou...

:)

Caríssima wind! e isto é lá escrita?

:)

segunda jun 06, 12:39:00 da tarde  
Blogger Uma estrela errante andou...

Gostei do teu cantinho!
Boa semana!

Beijito

segunda jun 06, 12:55:00 da tarde  
Blogger paperl life andou...

Obrigada estrela:

:)

Não ficou o teu endereço para ver o teu espaço...

:(

segunda jun 06, 01:52:00 da tarde  
Blogger André Ferreira andou...

Claro que é escrita! Por vezes tenho a sensação que estou a falar sozinho, com o tal muro branco do écran! E secalhar até estou! Mas tu está descansada que não falas sozinha, à quem te leia e goste muito de o fazer. Não temas os amores, se te apetecem não os temas:)

Beijinhos e animo

segunda jun 06, 02:26:00 da tarde  
Blogger paperl life andou...

André, tu consegues levantar o ânimo a uma pedra! Dei comigo com um sorriso largo pelo inesperado comentário.

Obrigada. Um beijinho para ti e boa semana!

:)

segunda jun 06, 02:30:00 da tarde  
Blogger batista filho andou...

Madalena, o André tem razão. Desde cedinho, percebi que estavas tristinha. Só que hoje estou por demais atarefado. Pensei: mais tarde, talvez à noite, comente, diga o quão importante é pra mim te ler, mas não somente ler! perceber a pessoa que escreveu. Te perceber, Madalena! Lembra quando disse que te sinto irmã em espírito? é isso mesmo. Só que a vida nos cobra tanto, e nós, por nossa vez e vontade, nos cobramos também, às vezes até de forma impiedosa. Me perdoa, amiga, se não disse logo, logo que te li pela primeira vez. Um abraço fraterno, que chega de muito longe, do lado de cá do oceano, mas que vai carregadinho de ternura. Que Deus te ilumine, dê forças.

segunda jun 06, 03:02:00 da tarde  
Blogger paperl life andou...

Batista Filho, a tua ternura chegou aqui, quentinha como pão que sai do forno. Obrigada.

Não há muito a descobrir.

Sou pouco misteriosa. Está tudo no que vou escrevinhando aqui e ali.

O resto é ter um emprego em lugar de trabalho o que deprime um pouco, mas enfim.

Um abraço fraterno e um obrigado grande.

:)

segunda jun 06, 03:10:00 da tarde  
Anonymous Menina_marota andou...

Os momentos solitários de nós, são por vezes aqueles em que mais nos encontramos, em que damos valor a pequenos nadas, mas que tanto seignificado têm.
Adorei ler-te, porque assim senti-me menos sózinha, neste meu canto, onde a solidão tantas vezes impera, mas que as palavras se soltam, tantas vezes ironicamente sorridentes do deserto enorme onde me encontro.
Sente o canto das aves... sente a seiva dos cactos, sente a idade na beleza das tuas palavras, na maturidade do teu sentir, na comunhão que despertas....

Sente... que estou aqui... porque te li.

Um abraço carinhoso :-)

segunda jun 06, 04:01:00 da tarde  
Anonymous Menina_marota andou...

Ressalvo: significado

segunda jun 06, 04:02:00 da tarde  
Blogger Madalena Pestana andou...

Não te sintas tu sozinha,Menina, também eu te leio e além das aves e dos cactos te posso sentir.

A Net tem destas coisas: o contacto quase directo.

Um Beijo e um obrigado.

:)

segunda jun 06, 04:05:00 da tarde  
Blogger José Alexandre Ramos andou...

a braços contigo.

beijo.

segunda jun 06, 04:07:00 da tarde  
Blogger paperl life andou...

Beijo, Alexandre.

Li o último texto, o da escrita em papel. Entendo-te mas como vês é difícil e...diferente.

:)

segunda jun 06, 04:09:00 da tarde  
Blogger adesenhar andou...

Já quase tudo foi dito mas nunca é demais acrescentar mais umas letras ás tuas, salpicando o ecrâ como tu tão bem fizeste ...

como te compreendo

o eterno problema da folha em branco

recomeça de novo

rasga mais uma folha e outra

as que forem necessárias

mas nunca desistas...

propunha que este post tivesse continuação porque,

algo de bom poderá acontecer,

e quem sabe nos surpreendas com mais

um dos teus posts de encantar...

fico à espera da cont.

:-)

segunda jun 06, 06:24:00 da tarde  
Blogger paperl life andou...

adesenhar, discos pedidos não. lololol

Beijinho

:)

segunda jun 06, 07:24:00 da tarde  
Blogger adesenhar andou...

ok

não me fiz entender

essa dos discos pedidos soa a música pimba

:-)

segunda jun 06, 11:12:00 da tarde  
Blogger batista filho andou...

Por favor, expliquem pro lado de cá: o que uma música "pimba"?

terça jun 07, 02:52:00 da manhã  
Blogger batista filho andou...

... digo (pergunto): o que é uma música pimba?

terça jun 07, 02:54:00 da manhã  
Blogger paperl life andou...

Música pimba é basicamente música pop nacional mas com refrãos de baixa qualidade ou a própria música. passou a ser assim chamada a partir de um êxito que se baseava em "nós pimba!"

terça jun 07, 10:36:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home