11 maio 2005

brinquei tanto com espigas
por entre os dedos da mão
queria fazer um poema
o vento veio tão forte
arrancou-as fiquei triste
pois se era vento de norte...

seria sinal de morte
ou hoje o poema é pão?

11 passos

Blogger wind andou...

:)))) beijos

quarta mai 11, 02:54:00 da tarde  
Blogger Menina_marota andou...

O poema é pão para alimentar as almas...

Gostei deste trigo loiro, tranformado assim em Poesia.

Abraço :-)

quarta mai 11, 02:59:00 da tarde  
Blogger Menina_marota andou...

Ressalvo: Transformado
(é assim que deve ser...)

;-)

quarta mai 11, 02:59:00 da tarde  
Blogger paperl life andou...

Obrigada Meninas. :)**

quarta mai 11, 03:09:00 da tarde  
Blogger batista filho andou...

“Se era o vento do norte”,
tornou-se brisa mansa,
carinho de criança.
Tão leve, nada forte,
sem “sinal de morte”.
Despidas e amassadas pela mão,
as espigas se tornaram poema e pão.

quarta mai 11, 05:21:00 da tarde  
Blogger paperl life andou...

Lindo, Senhor poeta!

:) :) :)

Abraço!

quarta mai 11, 05:22:00 da tarde  
Blogger Papo-seco andou...

Pão, pois claro

:)

quarta mai 11, 06:05:00 da tarde  
Blogger André Ferreira andou...

Um vento tão forte que levou os dedos pelo campo onde renasceram searas. O poema é pão? Quero umas fatias ! :)

Beijos

André

quarta mai 11, 06:05:00 da tarde  
Blogger r.e. andou...

tão delicado... j.

quarta mai 11, 07:54:00 da tarde  
Blogger paperl life andou...

papo-seco, assim seja! :)

André "Um vento tão forte que levou os dedos pelo campo onde renasceram searas."

A minha sorte é ter uns leitores que escrevem melhor que eu.

Que benção!

:) Beijos a todos!

quinta mai 12, 09:10:00 da manhã  
Blogger LUA DE LOBOS andou...

poema tocante e tão simples de tão dificil ::))
xi
maria

P.S. obrigada pela visita ao meu blog.Denunciar violência doméstica é um acto de coragem e de cidadania...mas entramos num mundo muito estranho e imprevísivel como constatei quando da feitura do meu livro.

quinta mai 12, 10:48:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home